Validadores

Artur Gontijo é Engenheiro de Computação pela Unicamp, Tech Lead na SingularityNET, Embaixador Polkadot e Validador nas redes Kusama e Polkadot.


Existem muitas formas de colaborar com uma rede blockchain e rodar um Validador é de fato uma delas. Nesse vídeo, o Embaixador Artur Gontijo explica como fazer isso através de um passo a passo simples e didático.

Nas redes Polkadot e Kusama, os Validadores cumprem importantes papéis e recebem Tokens como incentivos (recompensas de blocos e taxas de transação). São eles:

– Verificar se as informações contidas em um conjunto atribuído de blocos de Parachain são válidas (como as identidades das partes da transação e o objeto do contrato).

– Participar do mecanismo de consenso para produzir os blocos da cadeia de retransmissão com base em declarações de validade de outros Validadores.

Se por um lado, é relativamente fácil rodar um node, por outro requer grande responsabilidade, conhecimento técnico e experiência adquirida para mantê-lo. O processo de Validação lida diretamente com valores depositados em Stake. E um Validador tem que travar seus próprios Tokens para receber incentivos, podendo inclusive ser penalizado com a perda desses ativos.

Polkadot e Kusama utilizam o método de consenso NPoS e por conta disso um Validador pode também ser escolhido por outros usuários (chamados Nominadores) que também desejam receber incentivos confiando seus Tokens para isso.

Esse mecanismo permite que bons Validadores ganhem escala e confiança na rede, podendo ser eleitos por um grande número de pessoas que confiem da qualidade de seus serviços. Se você quiser saber mais sobre como tudo isso funciona leia a matéria: A Revolução do Stake

Como material complementar ao vídeo segue abaixo link para o Passo a Passo elaborado pelo Artur:

Configurando e Mantendo um Validator Node na Polkadot e Kusama

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.